domingo, 10 de fevereiro de 2008

[Séries] - Jericho


Conheci Jericho por causa de um amigo que nunca vi ao vivo, amigo de MSN. Mas amigo, acima de tudo. O mesmo que me fez ver Lost. O mesmo que encontrei por causa de Third Watch.

Jericho conta a história de uma pequena cidade no interiorano estado do Kansas, nos EUA. De repente, os habitantes da cidade se deparam com cogumelos de explosões nuclares ao redor da cidade, mas não perto o suficiente para atingí-la. Depois, com o tempo, descobrem que na verdade foram várias as cidades americanas atingidas. A energia elétrica é cortada, os alimentos ficam escassos, assim como o combustível. Aparelhos elétricos param de funcionar devido uma bomba com um pulso eletro-magnético que os frita por dentro. Ou seja, tudo o que mantêm um local com o mínimo de civilidade hoje em dia se vai. Mas a cidade, e boa parte das pessoas, não.

É essa a espetacular série Jericho. Com uma história até nada original, mas bastante intrigante. Mas realmente, não é na premissa que a série mostra sua qualidade. Mas nos pequenos atos. Os atos humanos. Manter a ordem nessas circunstâncias é quase impossível. Mas eles conseguem, aos 'trancos e barrancos', mas conseguem. E mais que isso. Tem momentos de humanidade pura, de solidariedade. É difícil prever até que ponto isso seria ficção ou não. Mas, de qualquer jeito, é uma delícia pra assistir. Pra sentir.

Uma das poucas (ou talvez única) vez que eu tenha me abalado com uma morte na TV, foi nessa série, a morte do ex-prefeito Johnston Green. Principalmente ao ver seus filhos presenciando aquilo. E também porque a música de encerramento do 17° episódio, Mad World intrepretada por Gary Jules, ainda ecoa na minha cabeça. Ainda me faz parar pra pensar e ver que eu nunca encarei tal fato dessa maneira. Nunca tinha me colocado na situação de Jake e Eric, filhos de Johnston. E espero não ter essa necessidade por um bom tempo. Realmente não vale a pena. Não vale.

A série: http://www.brazilseries.xpgplus.com.br/je/je_intro.htm

100 razões pra assistir Jericho:





Gary Jules - Mad World:


Nenhum comentário: