sexta-feira, 18 de abril de 2008

[Geral] - Maior Nevasca do Brasil

Texto interessantíssimos encontrado nesse blog sobre os 50 anos da maior queda de neve do Brasil. Segue o texto na íntegra:
O amanhecer gelado e escuro do dia 20 de julho de 1957 anunciava a maior neve da história do Brasil. Eram 11 horas quando caíram os primeiros flocos em São Joaquim - em segundos - a neve era intensa. O espetáculo se estendeu sem parar até às 17:30 horas. Em alguns lugares, no interior do município, o acumulado chegou a um metro e trinta. Levou quatro dias para a neve derreter completamente.

O que era belo no início logo se tornou preocupação. A cidade ficou isolada por dias. O alimento se esgotou e aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) lançavam fardos com alimentos em um campo de futebol próximo da cidade. A água para o consumo e a preparação de alimentos era da própria neve coletada e derretida. Casas frágeis não agüentaram o peso da neve no telhado e desabaram. Foram dezenas de desabrigados.

Vidal Cândido da Silva Neto, 78 anos, então com 27 anos de idade, morava em sua fazenda no interior de São Joaquim. Conta com espanto da intensidade da neve. Isolados, por volta das 16 horas os campos em volta da fazenda foram cortados por barulhos ininterruptos de grandes galhos de araucárias partindo e caindo ao chão devido ao peso da neve. O estrondo assustador partia de todas as partes da mata.

Acreditavam terem perdido todos os 100 porcos que estavam soltos no campo. Para o espanto da família, quando a neve começou a derreter dias depois os animais se movimentaram lentamente até chegar ao abrigo. Pássaros mortos eram encontrados aos milhares pelo chão. Até mesmo as galinhas eram retiradas uma a uma de dentro da neve.

Ficou a lembrança e o susto. Durante todo aquele inverno, a semana da neve foi a única em que a temperatura estava baixa para o normal da época. O restante da estação foi quente, conta Vidal. Nenhuma outra neve voltou a tomar tanto corpo como aquela. Ele acredita que devido a quase extinção dos pinheiros na serra, a região não atrai mais tanta umidade, o que não dá condições de nevascas maiores. Aliado ao aquecimento global, acha cada vez mais difícil ver algo semelhante.
Hoje, Vidal Cândido mora em sua fazenda pousada, onde recebe hóspedes o ano inteiro.
www.fazendaipe.com

Nenhum comentário: