quarta-feira, 1 de abril de 2009

[Baseball] - Por que o Baseball não vai no Brasil 1/2



O Brasil, particularmente, é um país curioso. E um dos aspectos mais intrigantes envolve o esporte. Afinal, somos conhecidos como "o país do futebol", mas não somos de verdade. Vários fatores apontam pra isso, como o público nos estádios, o share da televisão, a audiência em si, os costumes, etc. Jornalistas como Juca Kfouri já mostraram, por mais de uma vez, que essa afirmação pode ser feita para a Inglaterra, não só por ter criado o esporte, mas por ser realmente o local onde se vive ele mais intensamente. Mas, se não somos o país do futebol, somos o país de qual esporte? A resposta: nenhum!

O Brasil é uma potência (palavra que enche de moral) na América do Sul, esportivamente falando. Mas, e daí? Comparando tamanho territorial, população, diversidade geográfica e economia, é no mínimo obrigação. Apenas esportes de inverno não temos obrigação alguma de ser potência por aqui, ficando atrás dos países que possuem a Cordilheira dos Andes em seu território. Mesmo assim, temos representantes lá no Chile, nossa "casa". Então, poderíamos ser o país do tênis, com estrelas como Gustavo Kuerten e, principalmente, Maria Ester Bueno? Também não. Foram grandes estrelas de suas épocas, figuras lendárias do esporte, mas isso não serviu para massificar o tênis por aqui, principalmente na era Guga. Pois bem, podemos ser então o país do vôlei! Afinal, tivemos até recentemente a Seleção Masculina mais vencedora da história, em um período de ouro, literalmente, pelas conquistas em Olimpíadas e Ligas Mundiais, certo? Bom, nem tão certo assim. É verdade que o Brasil é um dos maiores do vôleibol, revela jogadores como poucos, tem até uma liga interna de qualidade. Mas... a nossa liga de vôlei sequer passa em canal aberto, sendo que a maior do mundo é a italiana. Nossa seleção perdeu o posto de melhor do mundo para os EUA, país que sequer tem uma liga profissional do esporte. E, honestamente, os jogadores de vôlei fazem frente para estrelas do futebol ou mesmo de novelas e música por aqui? Então, também não somos o país do vôlei.

Então somos do iatismo, com Robert Scheidt? Bom, nem perto disso. Seríamos do judô, da natação, da ginástica artística, da Formula 1 (que é sim esporte)? Nada. Até temos grandes nomes nesses esportes, mas há outros países com mais bagagem. Então, não somos o país de esporte algum. Nos resta o futebol, que podemos alegar que temos mais títulos que outros países em Copas do Mundo. Mas, no tempo em que éramos apenas tri, como a Itália, também não nos considerávamos da mesma forma? Será por causa do Pelé? Definitivamente, é algo que não dá pra explicar ou entender. É como paixão clubística.

Nenhum comentário: